“Te amarei de Janeiro a Janeiro…”

Todas as minhas teorias românticas envolvem dor. E pra falar a verdade, eu até me entendo um pouco. Acho que nenhum romance meu foi totalmente calmo. Em todos eles, passei por bons bocados. Muitas noites em claro, muitas lágrimas, muitas músicas tristes.  Mais quem nunca passou por isso, certo? O amor tem seu lado positivo e seus muitos lados negativos. Mais sabe o que eu acho? Acho que amor bom, é amor que tem emoção. Afinal, depois dá briga tem a reconciliação, né? Além de que a gente sente todo aquele medo de perder, de não ter mais aquela pessoa, de não ter mais aquele abraço, de não sentir mais aquele perfume. E isso prova que o que estamos sentindo, é verdadeiro. É claro que é complicado, é claro que você vai se decepcionar um pouquinho. Mais se não for pra ser, você vai sofrer um pouquinho (só pode um pouquinho tá) e vai passar. E se aquilo for o certo, depois dá tempestade, vai vir o arco-íris. Essa é a ordem. Sim, o amor é uma carta longa, daquela cheia de vírgulas, que ás vezes fica tediosa, e ai fica legal, e ai fica tediosa de novo. Vai te fazer chorar, e vai te fazer rir. Vai ser tão bom sentir, mais vão haver momentos em que você vai querer jogar aquilo pro alto e começar outra carta. Talvez seja o certo. Talvez não. Só sei que quando é de verdade, a gente não desiste. Claro que de vez em quando dá vontade, mais logo passa. E se foi de verdade, mais não é mais, talvez seja mesmo a hora de começar outra carta. Só não espere que ela seja mais fácil do que a antiga. Talvez seja mais divertida. Vale a pena tentar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s