Eu olho pro chão…

Eu perdi seus olhos. Eu perdi ele inúmeras vezes, porque quando você olha pra mim, meu chão some. Eu evito falar com você. É meio que minha forma de desapego, porque não estou pronta pra mergulhar nessa coisa de sentimentos de novo. Mais quando nossos olhos se encontram, é como se nada mais importasse. Eu queria agir como adulta, não olhar mais, não falar mais, não pensar mais. Pra falar a verdade, acho que nem os adultos fazem isso. Eu não farei. Você deve me achar tão idiota por fugir de você. Talvez você nem saiba que eu morro por dentro toda vez que passo por você e olho pro chão. O chão não tem seus olhos, não tem seu sorriso, não faz graça com os amigos. Mais por aquele momento, eu tento fingir que o chão é muito mais interessante que você. Não é, eu juro. Mais eu preciso te empurrar pro lado, senão vou te colocar na minha frente e esquecer de todos os erros que cometi no passado. Não posso esquecer. Não ainda. Realmente, minhas atitudes estão mais estúpidas a cada dia. Mais eu só queria que você corresse por mim também. Porque olhares se encontrando, não significam nada. Sorrisos servem um pouco, mais não o suficiente pra que eu acredito que com você, vai ser diferente. Devo ser uma ótima atriz, porque realmente acham que eu te superei. Essa é uma das vantagens de ficar longe, as pessoas esquecem. Queria poder esquecer como elas. Eu não me entendo, então não posso pedir pra você me entender. Eu queria poder chegar em você e dizer “Ei, eu sou boba assim mesmo, mais quando eu tomar coragem, eu vou falar com você. Só espera, por favor!” Mais eu não posso, não posso te prender em alguém como eu. Não posso pedir pra que fique, quando eu mesma estou tentando me soltar e fugir. Só posso esperar que você veja que eu realmente gosto de você. E olho pra você. E penso em você. O tempo todo. E dói demais passar por você e te ignorar. Dói demais ver que se eu entrar nessa batalha, eu vou ter que começar sozinha. E é ai que a gente vai empurrando com a barriga. Até o dia em que nos arrependemos. A verdade é que lido melhor com o arrependimento do que com o amor. E essa é a única coisa sobre mim, que eu tenho certeza.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s