Uma saudade que surge das cinzas.

Ele sempre queria ouvir minha voz e falava rápido demais. Nossos sotaques eram parecidos e ele costumava me contar sobre como seus dias eram cinzas até o momento que conseguíamos conversar. Ele tinha ciúme de tudo e de todos e fazia com que eu me sentisse a menina mais linda do mundo. E eu boba, achava que com treze anos tinha encontrado o amor da minha vida. Era aquilo, a vida era simples. Nós dois fomos feitos um para o outro e íamos durar para sempre. Ah, como se fosse fácil assim! Ainda acho que fomos feitos um para o outro, mas não durou. Nós sempre tínhamos assunto, sempre inventávamos história e eu tinha tanta inveja de qualquer uma que podia simplesmente acordar e trombar com você no meio da rua. Eu esperava ansiosamente pela hora em que meu telefone tocava e eu odiava tanto sentir aquilo, que costumava reclamar e resmungar, mesmo sabendo que tudo o que eu queria era que sua voz continuasse fluindo até eu dormir. Mas ouvir tua voz me despertava, fazia meu coração acelerar, fazia eu correr em direção ao guarda-roupa para fazer as malas e dizer “Dane-se. Vou te procurar”. E eu queria ter ido, só pra ter a chance de dizer que a gente tentou. Porque a gente tentou de um jeito vago e abriu mão um do outro fácil demais. Eu te deixei ir fácil demais. Culpa minha. Não penso mais em você todo dia, mas quando penso, sempre dói. Sei lá, é só uma saudade absurda. Um amor que você conseguia suprir, lá de longe. E que ninguém mais consegue. Te imagino sendo feliz com uma garota qualquer e espero mesmo que você consiga ter toda a felicidade do mundo. Dizem que o segundo amor é ainda melhor que o primeiro. Espero que tenha funcionada pra você. Já eu, aguardo ansiosamente.

– Sobre um certo garoto que quis conhecer o mundo enquanto ele era meu mundo. E eu só queria conhecer ele.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s