Resenha: A menina que não sabia ler

DSC02758

Saudades de postar esse é um fato o outro é que esses dias estava até mais livre, mas é que tive que parar um pouquinho e ler alguns livros que estavam pegando teia de aranha na estante né? Depois falo mais sobre eles, mas tinha que falar desse que eu já tinha desde o ano passado li, mas não fiz a resenha.

Antes de mais nada quero dizer que esse livro me ganhou tanto pelo nome quanto pela capa encantadora.  Já li e reli várias críticas sobre o livro e maioria delas não foi nada boa, mas no fundo eu gostei mesmo o autor deixando um pouco a desejar em alguns momentos.

A narrativa, em primeira pessoa, do ponto de vista de Florence, é excepcional. Além de ser muito fácil se identificar com a personagem, é muito fácil ser tragado pelas suas aventuras até a biblioteca e suas descobertas no mundo da literatura. O ano é 1891 é o local é a Nova Inglaterra. Florence e Giles são duas crianças cujos pais faleceram. Em decorrência disso, acabam sob a tutela de seu tio. Uma pessoa ausente, que largou os sobrinhos à própria sorte em sua mansão escura e abandonada, para viver sob os cuidados dos criados.
Florence era uma menina de 12 anos que tinha encanto pelas palavras. Mas havia um problema: ela não sabia ler. E não porque não queria, e sim, por proibição de seu tio, que, amargurado por acontecimentos passados, alegava que o conhecimento fazia as mulheres se rebelarem.
Porém, tudo muda quando Florence encontra a biblioteca abandonada na mansão. Aprende a ler sozinha e acaba devorando os livros da biblioteca escondido, na companhia de seu pequeno irmão Giles.  Giles, por sua vez, acaba sendo levado para um colégio interno, mas não consegue acompanhar o ritmo da escola e acaba sendo mandado de volta para casa, para alegria de Florence e Theo. Tudo corria bem naquelas primeira semanas. Até o tio de Florence ter a ideia de contratar uma preceptora para eles. É aí que entra a Srta. Taylor, a mulher que irá mexer na vida dos dois irmãos da maneira mais brusca. Florence conhece Theo, um menino alto , esguio e asmático, da mesma idade que ela, e eles acabam ficando amigos. Depois disso a história fica meio confusa nos deixando com questionamentos sem respostas alguma no fim do livro. Lembre-se que o livro é narrado por Florence, no alto dos seus doze anos, e a única resposta plausível é a de que não há separação entre a realidade e a sua imaginação fértil. Aliás acho que tudo não passa da imaginação da pequena Florence. Muita gente detestou o livro, mas achei divertido ler já que gosto de crianças inteligentes (me cativam♥) e Florence é uma delas. O autor como eu já disse deixa algumas questões pendentes, mas por fim acredito eu que essa era intenção de que nós do jeito que lermos juntarmos os pontos até ter uma conclusão final, imaginando.

Já leram? Ouviram falar do livro? Me contem o que sabem dele ou o que querem saber, haha.

Beijão

Anúncios

3 comentários sobre “Resenha: A menina que não sabia ler

  1. juliano cesar de oliveira disse:

    Oi adorei.. muito obrigado, depois de ter lido sua resenha…me interessei pelo livro….mas vc já leu o livro reverso … se trata de um livro arrebatador…ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos…..e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história…..acesse o link da livraria cultura e digite reverso…a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..
    http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s