Aqueles velhos costumes

large (7)Depois de tanto tempo voltei aquela velha rotina de passar minhas tardes no meu quarto coberta por camadas de lençóis tentando aquecer meu corpo, sendo que precisava aquecer realmente meu coração.  Passei a tarde toda trancafiada no meu quarto estudando, lendo, escrevendo, revendo. Repassei as matérias que foram passadas pela manhã na escola e depois repassei a minha vida em um daqueles filmes que passam em sua mente quando dizem que você está prestes a morrer, você lembra de tudo. Mas não morri. Voltei a escrever cartas, escrevi aquela carta para um certo alguém quem nunca lerá, que nunca saberá que escrevi para ele. Revi velhas fotos, aquele tipo de foto que dá vontade de saltar para dentro para reviver o momento. Mudei tanto, no meu quarto, nos meus gostos musicais, mas no fundo continuo a mesma, mas poucos enxergam. Voltei com aquela velha mania de pintar minhas unhas de acordo com meu humor, voltei a fazer coques frouxos porque voltei a sentir calor na nuca, voltei a desenhar. Oh, meu Deus porque tinha parado de fazer coisas simples que tanto gostava? É que eu queria experimentar novas coisas e nessa “onda” acabei me perdendo e não sabendo quem eu realmente era. Mas eu nunca deixei de ser a miúda  de moletom velho, short jeans um coque frouxo dentro de imenso quarto rosa cheio de prateleiras com fotos, livros, cds, lembretes e cartas empilhadas perto de sua cama. É eu nunca deixei de escrever  por mais que tenha sido só pra mim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s