Nova série Stalker

stalker-universal

Eu sou viciada em série sempre que termino uma fico parecendo louca atrás de outras. Já teve caso de eu perder tempo assistindo series que não valeram a pena e em outros que já me apaixonei no primeiro episodio. Foi o caso da serie Stalker, que eu descobrir no canal universal enquanto assistia house. A propaganda de anuncio da serie já despertou meu interesse, por ser misterioso e sobre um assunto que estamos tão acostumados atualmente.

Stalker, como já diz o nome conta casos paralelos de perseguição que são investigados por uma unidade especial de policia. Quem aqui nunca deu uma stalkeada básica?! Mas na serie os casos são muitos mais intensos, alguns até impressionante por quão longe algumas pessoas vão por vingança ou por esta perto de tal pessoa. E se engana quem pensa que apenas as celebridades são vitimas, pessoas normais são as mais envolvidas nos casos de perseguição.

Pilot

Logo de cara, a vida pessoal e os mistérios guardados pela tenente Beth e seu novo companheiro de trabalho Jack lhe prende um episodio ao outro, não querendo soltar spoilers, mas ambos tem muita coisa escondida no passado que retornam no futuro, que  se misturam  e se  relacionam entre os casos investigados pelos próprios.

O drama segue o mesmo que series como Criminal Minds e Law & Order , mas claro que os casos e as historias contadas abordam temas diferentes.

A única coisa que me incomoda é que é uma serie, vamos dizer assim, leve, não acontecem muitas cenas de mortes, tiros e sangue jorrando ( fãs de Game of Thrones me entenderão) apesar de ser uma ótima serie, as cenas de ação mais elaboradas e dramáticas deixam a desejar, mas isso não me impediu de assistir a primeira temporada completa.

A trilha sonora é incrível, tem bastante musicas que já conhecemos, só que todas são regravadas em versões muito mais estranhas que combina muito com enredo de cada episodio.

tumblr_ng2m3xqK6B1rp1zowo1_250

Stalker é uma serie misteriosa, intrigante, daquelas que sempre acontece uma revira volta nos últimos minutos. E se você assim como eu se interessa por series desse gênero vale a pena da uma chance. Como ainda é uma serie recente eu espero que de certo e seja bem recebida pelo publico, ficaria muito triste se a cancelassem. Mesmo assim aguando ansiosamente pela segunda temporada. Espero que tenham gostado.

Beijos;*

Na TV: As novidades da CW e mais

No post de hoje vou falar sobre essa época maravilhosa na América que é a época em que novas séries são divulgadas. Honestamente, não sou o tipo de pessoa que gosta de séries complicadas demais, gosto de curtir a série, por isso, se você tem um gosto um pouco mais “adulto”, talvez não vá gostar das minhas dicas, mas vale a pena conferir pelo menos o piloto (primeiro episódio) de cada série:

The Flash é uma das novidades na grade da CW. O personagem foi apresentado em um episódio de Arrow (que pasmem, eu não curto!) e a emissora notou que valia a pena investir na série. Eu decidi assistir por causa do Grant Gustin, que gosto desde Glee, mas o pilot (que vazou, só vai passar oficialmente lá nos EUA em Outubro), superou minhas expectativas e parece ser muito bom. Lembrando que a CW é uma emissora mais focada para o público teen e não tem muitos milhões para gastar em séries (porém, os efeitos especiais estão dignos).

20140627-003513-2113048.jpg

 

Jane The Virgin conta a história de uma garota de família tradicional latina que decidiu se manter virgem até o casamento, e então, em uma visita ao ginecologista, ela descobre que está grávida. Não, não é milagre nem nada disso. Jane acidentalmente passa por uma inseminação artificial. E é ai que a coisa fica complicada.

IZombie é baseada em uma HQ bem famosa lá nos EUA. Gwen Dylan (que passa a se chamar Liv na série de TV), uma coveira durante o dia e zumbi detetive durante a noite. Para não se tornar uma morta-viva irracional até o mês seguinte, Gwen deve se alimentar de cérebros frescos recém-enterrados. Quando ela absorve as memórias e traços da consciência de outra pessoa, ela deve cumprir seus últimos desejos.

 

Honestamente (e digo isso de maneira bem triste), não acho que ambas as séries tenham futuro na CW, ainda mais agora que o canal está com uma grade com séries razoavelmente boas (apesar do desgaste de The Vampire Diaries, as outras séries vão muito bem, obrigada). Vamos ter que esperar para descobrir.

Dois universos colidem quando Josh (Jonathan Sadowski), um jovem e rico empresário, conhece Gabi (Emily Osment), uma jovem mal-humorada que quer ser a nova chef de cozinha pessoal do rapaz. Desesperada pelo emprego, ela deve provar que é boa naquilo que faz. Para isso, prepara um jantar romântico para Josh e a namorada, mas o evento dá errado e Gabi se encontra numa situação embaraçosa. Com a ajuda da amiga Sofia (Aimee Carrero) e da secretária do moço, Gabi transforma a dificuldade em uma oportunidade de emprego e até mesmo, quem sabe, de um relacionamento.

Young & Hungry é da ABCFamily (que lança, sem brincadeira, uns dez pilotos de uma vez e depois sai cancelando sem dó). A produtora da série é ninguém menos que Ashley Tisdale e a protagonista, Emily Osment. Não tive a chance de assistir o piloto ainda, mas amo a Emily e espere que a série tenha futuro.

O Capitão Tom Chandler (Eric Dane) é responsável por encontrar a cura para um vírus que está dizimando os seres humanos. Em sua embarcação, estão a Tenente Jackie Makena (Michaela McManus), o Chefe Hugh Jeter (Charles Parnell), o líder da equipe de fuzileiros navais Danny Green (Travis Van Winkle), a Tenente Alisha Granderson (Christina Elmore) e as especialistas em paleomicrobiologia Quincy (Sam Spruell) e Rachel Scott (Rhona Mitra). O Capitão e sua tripulação precisam descobrir uma nova maneira para sobreviverem com o vírus na Terra.

A série, que é do canal TNT, é produzida por ninguém menos que o Michael Bay ( o cara do Transformers, galera). O piloto é intrigante e muito bom, só não sei por quanto tempo a série vai conseguir se sustentar em um navio. Vamos torcer que por tempo suficiente para suprir a falta que algumas séries com temas parecidos fazem, estando em hiatus ou sendo canceladas.

Fora minhas indicações, se você gosta de um pouco de terror, pode começar a assistir Salem e Penny Dreadful. Assisti o piloto de ambas mas definitivamente não é meu tipo de série. Pra quem gosta de bruxas e contos macabros, é definitivamente seu tipo.

E ai, pra qual você está mais ansiosa? Conta pra gente nos comentários.

10 motivos para você assistir (agora) My Mad Fat Diary

gifrae

“Eu mantenho um diário com todos os meus pensamentos. E na maioria do tempo eu nem penso no que estou escrevendo.”

My Mad Fat Diary é uma série britânica que conta a história de Rae Earl, uma adolescente obesa nos anos 90, lidando com os tabus diante do seu peso, o primeiro amor, amigas malvadas, sexo e tudo que todo adolescente tem que lidar em qualquer década. Resolvi fazer uma pequena lista de motivos pelos quais você DEVE assistir essa série.

10. O mundo é um lugar real, lide com isso.

Diferente da maioria das séries, My Mad Fat Diary mostra que em qualquer lugar do mundo, as coisas podem ser uma droga. Não existe o amor perfeito do lado do seu armário na escola. As pessoas praticam bullying. Não existem bailes de primavera em que você, apesar de nada popular, ganha como rainha do baile. Não existem pessoas apenas más ou apenas boas. Só existem pessoas. E mesmo o mundo sendo uma droga, ele continua bonito.

9. Ninguém é 100% feliz com si mesmo.

Rae é obesa e é cheia de neuras por isso. Sua melhor amiga leva jeito com os garotos, é linda e tem uma vida perfei… OPA! Não é bem assim. Na série, todo mundo tem problemas. Desde a timidez, como problemas mais séries, como anorexia e assumir sua sexualidade.

8. Você não está sozinho.

Rae vivia em um buraco de solidão, chegando até mesmo a se machucar. Mas quando ela conhece “a gangue”, ela percebe que o mundo pode ser um lugar bem melhor, se seus amigos estão ao seu lado.

7. Você nunca vai se ver tão bonita quanto realmente é.

A beleza exterior não é apenas o que importa. Você pode ser lindo por fora e ser puro lixo por dentro. E mesmo que você não goste do que vê no espelho, alguém vai gostar. Basta saber se você vai valorizar ou não essa pessoa.

6. Uma boa trilha sonora pode mudar seu dia.

Rae é apaixonada por música. Música boa. Assistir a série é viajar pelas músicas dos anos 90, numa nostalgia deliciosa.

5. Nem sempre as coisas são como você as vê em seu ponto de vista.

A série é baseada no que a Rae escreve, mas a vida não é bem assim. Algumas vezes vemos, pelo olhar dos outros, que nossa protagonista nem sempre está certa. Na verdade, de vez em quando ela é mesquinha e não pensa nos outros.

4 Finn Cristo.

Nico Mirallegro é motivo suficiente para você correr e assistir a série. Finn é lindo, tem bom gosto musical e é bom amigo. Talvez você não goste dele no começo, mas pode ter certeza que vai acabar apaixonada por esse homem.

♥ | via Facebook

3. Ninguém no mundo vai te apoiar como seus pais.

Rae tem uma relação conturbada com sua mãe, mas no fundo, ela é a pessoa que mais quer seu bem. A série mostra as brigas descaradas das duas, mas também mostra como uma mostra as garras para defender a outra. É lindo.

2. Não há nada errado em pedir ajuda.

Rae tem o melhor terapeuta do mundo. Seja em tempo bom ou tempo ruim, ele sempre sabe o que dizer e o que fazer. Ele é um dos melhores amigos que Rae poderia pedir.

1. Agradeça pelas memórias.

Rae escreve tudo em seu diário. Desde os traumas, até os momentos maravilhosos. E foi assim que a autora escreveu os livros dos quais a série foi baseada. Ela achou seus diários e notou que eles eram uma história e tanto. Somos gratos por isso.

 

Você pode fazer o download da série em rmvb legendado aqui.

Na TV: Novas séries que agitaram a fall season

Fall Season, uma das épocas mais felizes dos seriadores, é quando grande parte das principais séries voltam a ser exibidas nos EUA. Junto com a volta dos nossos seriados favoritos, outros são lançados, com o objetivo de cair na graça do público. Essa Fall Season veio cheia de revelações e muitas séries já foram renovadas, ou ganharam temporadas completas.

Aqui, minhas favoritas:

Reign

Reign me ganhou no primeiro episódio. A série é estrela por Adelaide Kane, que interpreta Mary Stuart, a rainha da Escócia, e conta sua caminho até o poder, iniciando com sua chegada à França com 15 anos e seu noivado com o Príncipe Francis. Acompanhada de suas três melhores amigas, Mary precisa sobreviver às intrigas, inimigos e forças obscuras que tomam conta da corte francesa. A história é cheia de romance, tem os figurinos mais lindos do mundo e ainda conta com um mistério perturbador. Além de ter uma trilha sonora digna de conto de fadas. A série já ganhou uma temporada completa com 22 episódios. O único problema é ter que escolher entre Francis e Bash #hard.

The Tomorrow People

Stephen Jameson tem um problema. Toda manhã ele acorda em lugares diferentes. Achando que é um caso forte de sonambulismo, ele vive tomando remédios, mas uma voz não se cala em sua cabeça. Quando finalmente decide dar ouvidos a ela, ele conhece um grupo que vai mudar sua vida. Eles são a próxima etapa da evolução humana, uma geração nascida com poderes paranormais. Os três T’S: Telepatia, Telecinese e Teletransporte. Conhecidos como “Seres do Amanhã”, Stephen se junta a John, Cara e Russell para lutar contra Ultra, uma organização que tem como objetivo acabar com eles. O único problema é que o dono dessa organização, é o tio de Stephen. Os efeitos da série são incríveis (Oi ABC, aprende com eles!) e a história é muito bem contruída. O único defeito é o triângulo amoroso, mas como se livrar deles? TTP é diversão na certa para os fãs de super-heróis e já ganhou uma temporada completa, também com 22 episódios.

Almost Human

O ano é 2048 e a força policial adotou uma nova estratégia para que cada policial tenha um parceiro androide no combate ao crime. John é um policial que sobreviveu a um dos ataques mais catastróficos já feitos à polícia, sendo que não é exatamente um grande fã dessa tecnologia ele se recusa a ter um novo androide como parceiro e por isso lhe é designado um modelo menos evoluído e defeituoso, com respostas emocionais quase humanas. A série é APENAS  produzida por J.J. Abrams (Fringe, Lost, Revolution, Person of Interest) e J.H. Wyman (Fringe), o que já é motivo suficiente para acreditarmos que ela será ótima. Apesar de ter o tema policial, que já está batido, a série ganha novo fôlego com todas as coisas super legais e tecnológicas. E Dorian, o androide com sentimentos, é de fazer qualquer uma se apaixonar. Ele tira a tensão e o peso do episódio, como nenhum humano conseguiria. Com apenas dois episódios lançados, Almost Human já é considerado a melhor série sci-fi do ano.

Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D

A trama de Agents of SHIELD se passa depois da batalha por Nova York de Os Vingadores. O agente Phil Coulson – cuja morte foi forjada por Nick Fury – organiza um pequeno grupo de agentes para resolver casos que ainda não foram classificados.- tudo que é novo, estranho e desconhecido. O time consiste do correto agente Grant Ward, expert em combate e espionagem, da piloto e especialista em artes marciais agente Melinda May e dos cientistas brilhantes mas introvertidos agente Leo Fitz e agente Jemma Simmons . A eles se junta uma recruta civil, a hacker Skye. A série demorou para deslanchar, confesso, mas quando o fez, o fez muito bem. Junto com as referências aos heróis da Marvel, os finais sempre deixam mistérios. E o elenco tem uma química incrível, que vai te fazer sorrir de orelha a orelha.

Sleepy Hollow

Essa é para sentir MUITO medo! Sleepy Hollow traz uma reviravolta contemporânea para A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, com todo o mistério que envolve essa maldição. A trama acompanhará o professor Ichabod Crane – que morreu em 1781 e acordou nos dias de hoje – conforme ele se junta à xerife local Abbie Archer para ajudar na investigação de misteriosos assassinatos na cidade. A série é focada principalmente nos quatro cavaleiros (sim, os da Bíblia) e é de arrepiar. Tem que ter coragem para acompanhar todas as lutas das “testemunhas” contra os demônios. Minha dica: não assista antes de dormir. Sleepy Hollow foi a primeira série da Fall Season a ganhar uma segunda temporada #poder.

Várias séries foram lançadas nessa Fall Season. Conta a sua favorita para a gente. Beijos!

Assista: In the Flesh

Que os ingleses fazem as melhores séries, isso ninguém duvida. Podemos ver só por Doctor Who, My Mad Fat Diary e agora minha nova queridinha, In the Flesh.

A série narra a história de Kieren Walker, um sobrevivente de um holocausto zumbi, numa época em que os zumbis eram tratados como doentes e reintegrados à sociedade. Certos segmentos da sociedade discutem a aceitação dos zumbis enquanto Kieren tem de lidar com o mundo e com seus próprios conflitos.

A história é o completo oposto de The Walking Dead. Os famosos mortos-vivos são na verdade doentes, que tem a síndrome de falecimento parcial. Depois de uma fase de ataque aos zumbis, eles acabam sendo tratados e devem voltar ao convívio com a família. O problema é que Kieren mora numa cidade pequena em que as pessoas não aceitam esses novos/antigos moradores. Pessoalmente, isso me deu uma outra visão sobre os zumbis. Até porque, creio eu que caso vivêssemos um apocalipse desse tipo e eles fossem curados, eu não os aceitaria. Mas a série é tão sentimental que você acaba se afeiçoando. Ela só tem três episódios (tortura!), mas já foi confirmada uma segunda temporada para o ano que vem. A muito tempo eu não chorava tanto com uma season finale e jamais pensei que pudesse aceitar tão bem o lado bom dos que normalmente são vilões. Recomendo muito a série, não só pelo enredo incrível  mas também pelo sotaque inglês delicioso e as atuações que te fazem amar os personagens. Anota ai pra quando você tiver um tempinho: In the Flesh é forte, sincera e poderosa. Te faz ter uma outra visão das pessoas diferentes, mesmo que elas não sejam exatamente mortos-vivos.

Assista: Awkward

group_awkward_1272Awkward é uma série de comédia da MTV. Na história, Jenna Hamilton (Ashley Rickards) é uma jovem que sofre um acidente no banheiro, o qual passa a ser considerado por todos na escola como uma tentativa de suicídio. A partir daí, ela se torna uma celebridade. Se antes era ignorada por todos, agora as pessoas querem saber quem ela é, o que pensa, o que deseja e, é claro, os motivos que a teriam levado a tentar se matar. Desta forma, Jenna decide manter a farsa.

Assistir Awkward é uma delícia. A série estreou há uns dias na MTV brasileira e já conquistou muita gente. Jenna é a grande loser invisível e estuda em uma escola cheia de gente louca engraçada. Suas melhores amigas são uma chinesa nerd e uma ruiva apaixonada que não para de falar por um segundo. Logo no primeiro episódio você se apaixona por Matt. E logo depois você se apaixona por Jake. E como não amar a líder de torcida malvada, metida e gordinha? Ah, e a Jenna narra todas as aventuras loucas dela em um blog secreto. A série é cheia de coisas incomuns que nós que estamos no ensino médio já nos acostumamos. A série já está na 3º temporada mas você pode acompanhar a primeira temporada na Mtv de segunda a quinta as 20h00. E você, já assistiu algum episódio?

Assista: Missão Madrinha de Casamento

movie.jpeg

Oi gente linda, como estão? Aproveitando muito esse feriado? Bom esse post e todos outros meus foram agendados até domingo, pois enquanto vocês comem muitos ovos de chocolate estarei aproveitando provavelmente minha ultima ida a ilha antes desse calorzão todo ir embora. Bom para vocês que vão ficar em casa e receber alguns parentes ou vão ficar só vocês e seus pais ou seus irmãos que tal um filme divertido para todos? Bom se seus pais e seus irmãos ou quem estiver com você não quiser assistir por achar muito mulherzinha, tudo bem assista só você não irá se arrepender você vai rir muito.

O filme conta história de Annie (Kirsten Wiig) que é convidada para ser a madrinha de casamento de sua melhor amiga, só que nessa mesma época sua vida está de cabeça para baixo, mas mesmo assim ela tenta se dedicar o máximo de tempo a sua amiga e seu casamento já que é dever dela cuidar de todos os preparos. Annie, que não acredita mais no amor, perde o emprego e ainda precisa competir por sua amizade com Helen (Rose Byrne), nova grande amizade da noiva Lilian (Maya Rudolph).As duas logo passam a disputar a proximidade da amiga, assim como o posto de organizadora do casamento e demais eventos pré-nupciais. Missão Madrinha de Casamento é um filme que reserva algumas boas surpresas. Claro que os primeiros minutos não deixam essa impressão (logo de cara já acompanhamos piadas envolvendo sexo, o que nos leva a crer que o longa será trabalhado em cima de apelações), mas, ao longo da história, dá para constatar vários aspectos positivos que tiram esse filme da obviedade para colocá-lo entre as boas opções do cinema de comédia em 2011. Comparado bastante com Se Beber, Não Case!, o trabalho do diretor Paul Feig acerta justamente naquilo que o longa estrelado por Bradley Cooper também acertava: na boa habilidade de transformar o óbvio em diversão.

Só pelo trailer você já tem  uma idéia de como é o filme!

movie.jpeg (1)

Então gente já assistiram esse filme? Se ainda não recomendo para quem quer rir.

Beijão e até mais.