Como reduzir o inchaço

weO inchaço na região da barriga não só me incomoda, mas sei que incomoda varias garotas também. Pensando nisso resolvi fazer um post para esclarecer o que é o inchaço e com dicas para reduzi-lo.

Então, o que causa o inchaço ?

Primeiro : Comer em excesso. Uma boa dica é comer em pratos pequenos, porque assim da a impressão que o prato está cheio quando na verdade você está comendo menos.

Segundo : Tente não comer muito rápido. Se você come muito rápido o seu cérebro acha que você ainda está com fome.

Terceira : Sabemos que uma alimentação ruim não ajuda, então aqui está as coisas que você deve evitar para reduzir esse inchaço.

tumblr_mjsd6p1qzy1qeq0d5o1_500_largeRefrigerante e bebidas gasificadas, prefira sempre um suco ou chá gelado.

tumblr_m0kzr0uUNw1r60zhwo1_500_largePara o lanche, tente não comer batatinhas e nada que seja frito. Ao invés, coma algo mais saudável como barrinhas de cereais, sei que o gosto muitas vezes não é convidativo, escolha sua marca e sabores preferidos, como o tempo irá se acostumar.

tumblr_mato5o9lUi1qh4p4io1_r1_500_largeSei que muitos dizem para evitar os carboidratos especialmente o pão. Mas o pão não é sempre esse grande inimigo, quando surgir a vontade opte por um pão light ou com grãos.

largegBeba bastante água, 8 copos por dia é o recomendável, no minimo, e que tal colocar limão na água ? O suco do limão ajuda na digestão.

rEvite o açúcar normal prefira o mascavo ou o adoçante. Uma boa ideia também é substituir o açúcar pelo mel. humm.

c18wo9t6yuM_largeSe não é fã de salada, tente tomar sucos verdes ou então abuse da água de coco, alem de ajudar MUITO na digestão sua pele agradecerá e o seu corpo também.

E então, bye bye inchaço !!!

Sempre que eu posso eu sigo essas dicas , vale muito a penas mesmo e você perceberá um grande resultado. Tentem segui-las e boa sorte !

Beijos ;*

Anúncios

Ganhe 10% de desconto na loja online da Pró-Corpo Estética

Notícia ótima pra vocês: Um de nossos parceiros tem um presentão pra vocês. Qualquer compra na loja online tem 10% de desconto se você é leitor do Galeria de Moda. Lá você encontra desde limpezas de pele até depilação a laser. Você pode conhecer a loja online clicando aqui e conhecer o site deles clicando aqui. Você também pode curtir a página do facebook deles para ficarem informados, clicando aqui. E logo teremos promoção nova no ar e queremos saber o que vocês preferem ganhar:

Agora é só descer a página, clicar no banner de desconto perto dos nossos parceiros e fazer a festa. No final da compra é só usar o código estetica45. Esperamos que vocês gostem.

(Quase) pronta para crescer.

Ontem parei para pensar que faltam apenas um ano e nove meses para eu chegar a tão esperada maior idade (e só estou contando por causa do carro, até porque pretendo ficar na casa da mamis e do papis por um tempinho ainda). O caso é que, eu precisava decidir o que queria ser quando eu realmente crescesse. Quer dizer, princesa não é uma opção, pelo menos não por enquanto. Só o fato de pensar que depois de acabar a escola, vou ter que decidir qual carreira vou seguir e se quero começar uma família de imediato, já me deu um medo danado. Mas o caso é que, tenho tempo e não tenho tempo. Aproveitei demais todos os meus anos de criança. Amei cada segundo que passei carregando uma boneca de um lado para o outro e ajudando meu pai com nosso jardim. Não tive pressa nenhuma para crescer, aliás, nunca quis crescer. Por muito tempo desejei que o Peter Pan existisse de verdade, mas agora não tenho mais medo. Aprendi que todo esse tempo que a gente tem antes de virar “adulto”, foi feito para pensar. Tomar decisões e se arrepender delas. Voltar atrás ou seguir em frente. Todo esse tempo eu mudei de decisão tão rápido sobre tudo, que já não concordo com a maioria dos sonhos que tinha antes. Todo o medo que eu tinha de crescer acabou se tornando numa vontade absurda de começar a viver por mim mesma. Crescer tinha que ser incluso nos meus planos uma hora ou outra. E eu estou amando essa sensação.

Resenha: A menina que roubava livros.

Creio eu que todo o tempo que levei para terminar esse livro foi porque era tudo forte demais para ser digerido. O que senti com “A Menina que Roubava Livros”  foi tão forte quanto com o “Caçador de Pipas”. Quando vi a foto do Markus Zusak no final do livro fiquei chocada, porque uma pessoa tão nova escrever com tanta clareza sobre uma época que nem chegou a viver, me impressiona. Liesel é provavelmente minha protagonista favorita para sempre. Ela é tão pequena, corajosa e tão apaixonada pelas palavras. Em um universo em que tudo está desmoronando ela encontra nos livros, não uma maneira de fugir, mas sim de deixar tudo melhor. Ela tem o privilégio de, mesmo após uma tragédia, ganhar uma nova família, que mesmo com seus altos e baixos, cuida dela e a ama com todo o coração. Ela tem um pai que dá a ela o melhor presente que ela poderia ter: o dom de domar as palavras. E ela os faz muito bem, até melhor do que ele depois de um tempo. A narradora não se mostra muito simpática no começo, mas é compreensível, já que ela tem o pior emprego do mundo. Mas com o tempo você esquece quem ela realmente é e começa até mesmo a admirar o jeito que ela admira Liesel. Como não admirar ambas? A morte acaba sendo na verdade a maior fã de Liesel e suas conquistas. Desde esconder um judeu no porão durante a 2º guerra mundial até o dia em que ela decide escrever sua própria história. O livro é cativante e por inúmeras vezes senti como se a morte segurasse meu coração e o balançasse. Qualquer tristeza que vivemos hoje parece bobeira perto do que Hans, Rosa, Rudy, Max e Liesel viveram. Impossível não ter vontade de acordar toda madrugada e ter seu pequeno momento de leitura como Liesel tinha. “A Menina que Roubava Livros” é uma lição de bondade, de uma família que desobedeceu todos os limites por gratidão. Uma garotinha que amou muito além do preconceito que os rondava. Uma história que tornou cada um de seus personagens, heróis. Com um final doce e cruel, esse é um daqueles livros que você jamais esquece. E por que deveria? Cada lição pode ser levada para sempre. Como as palavras podem ser mais fortes que qualquer prisão, que qualquer força bruta. Que algumas vezes, o amor verdadeiro vem acompanhado de xingamentos e lições duras demais para serem aceitas no momento. Liesel pode finalmente ter tido a chance de conhecer a grande autora de sua história, mas a verdade é que ela está eternizada no coração de milhões de pessoas que viram na garotinha loira de olhos negros o quão bonitas e destrutivas as palavras podem ser. Que tal um beijo, saumensch ?

Receitinha – Macaron

101

Bom tem um doce francês que vem fazendo a cabeça dos brasileiros ultimamente, fui atrás de imagens e os devorei com os olhos. Esses dias estava conversando com a Ana Luiza (nova moderadora daqui) e ela tinha me dito que foi a um casamento que lá tinha uma mesinha cheia de macarons e não deu outra ela foi e comeu, só que não gostou do sabor, ela tentou outro, mas continuou não gostando do sabor. Ai esses dias eu fui ler sobre isso e tenho a certeza que ela não gostou por causa do cheio que ele tinha (ela não soube distinguir de quê sabor era o macaron que ela comeu), mas então acho que eles são apetitosos e todos tem direito de comer independente do recheio que você escolhe a seu critério.

Achei uma receita que me pareceu ser fácil:

Ingredientes:

200gr farinha de amêndoas (pode ser substituída por farinha de castanha do pará)

  • 200gr açúcar de confeiteiro
  • 250gr açúcar
  • 200gr claras envelhecidas* (aproximadamente 5 ovos) *deixar na geladeira um ou dois dias

Você vai precisar de:

  • Assadeira (evite usar de teflon)
  • Papel manteiga
  • Saco e bico de confeitar
  • Corante em gel
  1. MODO DE PREPARO

Aqueça a clara com o açúcar, até que ele se desfaça. Bata por 20 minutos, formando um merengue bem consistente. Coloque o corante em gel da cor que preferir. Em outro recipiente, misture a farinha de amêndoa com o açúcar de confeiteiro, peneire e acrescente ao merengue aos poucos, misture bem até que fique uma massa homogênea.

Coloque o papel manteiga na assadeira e com um saco e bico de confeiteiro grande, faça bolinhas pequenas e com uma distância de pelo menos 3.5cm de um para o outro.

Faça várias circunferências e deixe descansar por 10 minutos, após essa pausa leve ao forno médio por mais ou menos 20 minutos(já pré-aquecido). Retire do forno e deixe esfriar na assadeira, você vai perceber que o macaron vai se dividir em duas “partes”, uma mais porosa e cremosa por baixo e outra lisa e gordinha por cima.

PARA RECHEAR

Bom como eu disse você escolhe o recheio,  mas se quiser um palpite:
Ferva um creme de leite e numa vasilha (que não derreta) coloque pedaços de chocolate BRANCO e por cima coloque o creme de leite bem quente, mexa fazendo com que o chocolate derreta 100% e coloque o corante da cor desejada. Quando estiver frio é só rechear.
16
Crédito: Ao blog Nem a Vó fazia, http://nemavofazia.wordpress.com/2010/11/23/receita-macarons/

É isso espero que gostem e se divirtam fazendo macarons e tirando fotos, porque convenhamos eles são bem fotogênicos. haha

Beijão

Um anúncio com minhas promessas.

Sou péssima nisso de fazer ciúmes. Sou péssima em falar também. A única coisa que sei fazer direito é ouvir. E depois aconselhar. Abraçar. Escrever algo que te faça sentir melhor. É o que eu tenho a oferecer. Um milhão de problemas e uma mão que não vai te soltar caso seu mundo desabe. Um silêncio caso você precise pensar e uma careta, caso você precise dar risada. Uma garota que tem ótimo gosto para filmes mas que pode aceitar assistir um terrível com você. Uma garota que leria um livro só porque você gosta dele. Uma garota que cozinharia com a sua mãe e daria risada das piadas do seu pai, até as péssimas. Uma garota que chora por qualquer coisa, mas que é muito corajosa quando é necessário. Uma garota que aceitaria o fato de você gostar de futebol e até torceria por você (mesmo se você for péssimo). Eu meio que venho em um pacote de problemas. Eu não me aceitaria. Mas eu sou boa em fazer propagando de mim mesma quando realmente vale a pena. Eu posso ser tudo e posso aprender tudo. Eu posso falar e posso calar. Eu posso sorrir e posso chorar com você. Posso guardar seus segredos ou entender quando você não quiser conta-los. Posso prometer todo o amor do mundo, todo o apoio do mundo, toda a coragem do mundo. Mas não posso prometer que não vou precisar de colo de vez em quando. Vou precisar de abraços e até de broncas. Não posso prometer que não vou ficar brava ou bater a porta de vez em quando. Não posso prometer que não vou ter ciúmes e ignorar suas ligações. Mas eu prometo, do fundo do meu coração, que se for pra amar, eu vou amar de verdade. Sem ponto e vírgula, sem “mas”, sem interrogação demais. Vou amar com toda a minha alma, com toda a minha força. Vou amar até o dia em que nós dois decidirmos que não existe mais amor. Ou até o dia em que a vida decidir que é nossa hora de descansar. Eu prometo dar o meu melhor e tentar melhorar o tanto de coisa ruim que existe em mim. Mais do que prometer, eu juro que vou lutar até quando for necessário. Eu só preciso de uma porta para o seu coração. Sabe, até uma janela serve. Só me deixa entrar. Ficar. Mostrar como tudo pode ser melhor. Como cada dia vai virar uma lenda. Como cada sorriso vai carregar uma história. Como todo o amor do mundo vai estar preso em nossos braços enquanto nos abraçarmos.

Sobre o que você anda construindo.

Tumblr_lqjipktcop1qm4oa8o1_500_large

Dizem que é difícil gostar dos outros. Conviver, saber amar, não magoar. Sim, é difícil. Mas creio eu, na minha mais pura inocência de quem sequer começou a viver ainda, que gostar de si próprio é muito mais difícil. Gostar de quem você é por dentro e por fora. Gostar de quem nós mesmos construímos. Cada dia com um tijolo novo, cada dia uma nova motivação. Uma construção lotada de sonhos e decepções. Uma construção que a gente projeta com perfeição todo dia antes de dormir, mas quando é necessário por a mão na massa, tudo fica mais complicado. Convivemos com o fato que qualquer falha na nossa construção pode estragar uma obra inteira. Nós temos um alicerce. Quem nos criou, as pessoas com quem convivemos. Eles nos dão a base para nossa grande obra de arte. Nossa obra de arte pode acabar meio torta, com alguns arranhões e algumas lembranças de dias não muito agradáveis. Mas no final de tudo, não importa como você ficou, você deve valorizar seu trabalho. Um último ajuste, enfeites passageiros, alguns enfeites que com o tempo acabam se tornando novos alicerces. Aonde vamos e onde estaremos daqui alguns anos não é o importante. O importante é o que estamos carregando para esses novos lugares. Se a nova decoração vai se ajustar bem a quem você é, a quem você passou tanto tempo construindo. Você constrói a si mesmo. Sim, é difícil gostar dos outros. Mas é tão mais difícil gostar do que você faz. Do que você é. Mas não devia ser. Porque o seu trabalho foi e é incrível. Cada novo passo que você dá trás um novo charme a sua obra. Nada de desvalorizar seu trabalho. Nada de acreditar que alguém poderia ter feito melhor. Ninguém sabe mais de você do que você mesmo. Então da próxima vez que se olhar no espelho e não gostar do que vê, lembre que sua obra não é do tipo que fica no museu. Do tipo que ninguém pode encostar. Você pode mudar ela a hora que quiser. Você pode construir e construir e fazer novos andares e adicionar novas pessoas e adicionar novos medos e combater esses novos medos e colocar eles em um quadro, pra sempre se lembrar do que já não te assusta mais. E lembre-se: Uma mãozinha de tinta nunca faz mal.