Sobre a vida adulta

large

O que tenho a dizer é que estou me adaptando. Ainda sinto que estou na fase indo, quase lá, mas ainda não estou com os pés totalmente dentro da casa. Espero que entenda minha linha de raciocínio. É complicado quando um turbilhão de pensamentos chega a sua mente e você não sabe qual caminho seguir e ainda se depara com milhões de comentários e opiniões que normalmente são opostos ao que você pensa. Ai, ferrou. Desculpe a expressão, mas entrar na vida adulta é um soco bem forte no nariz, porque você sente falta de ar e acha até vai morrer, dói pra caramba, você sente machucado durante toda a cicatrização, mas você se recupera aos pouquinhos.

Cheguei aos 21 e nossa olhando os anos que se passaram posso dizer que a maioria das coisas que planejei aconteceram totalmente diferentes. É gozado como a vida enquanto criança é baseada em sonhos e planejamentos, mas cada dia que vivemos modificamos e acrescentamos o que acontecerá no futuro. Apesar do conturbada a entrada na vida adulta, sinto-me adaptando bem já que desde nova sempre me disseram que meus pensamentos eram mais velhos do que minha idade dizia.

Sobre planejamentos eu sei algumas coisas e sei que amo me planejar, contar os dias, escrever detalhes, me programar e deixar escolhido até a roupa que vou usar, mas o que tenho mais gostado são as surpresas da vida. Vi que é bom planejar, mas melhor ainda é ser pega de surpresa seja com uma noticia que seu avô melhorou da gripe, seja porque seu namorado conseguiu um emprego, seja porque você foi aceita em uma nova faculdade, seja porque você ganhou uma cesta de café da manhã bem cedinho no dia do seu aniversário. Não importa, até as surpresas ruins você aprende com um tempo que foram necessárias para ganhar maturidade e força para lutar e fazer tudo diferente das próximas vezes.

Anúncios

Se reconstruir

large-4

Desculpe o transtorno, é um bom jeito para começar esse texto de hoje. Queria falar do amor próprio, daquele que achamos que não existe precisamos aprender a desenvolve-lo. Aquele amor que deve vim antes dos outros, que muita gente pode dizer que na verdade só egoismo disfarçado de bem querer, mas na realidade é algo que precisa caminhar bem com nosso corpo e alma.

Li mais cedo uma frase assim: “Só porque você achou alguém não se perca.”, é isso que acontece com muita gente já vi isso de perto, e uma vez uma amiga gostava tanto de um carinha que pensava que o seu sentimento por ele supriria todas necessidades e estava errada, porque o querer dele vinha primeiro do que o dela. E no fim ela acabou aprendendo que antes de satisfazer as pessoas deve pensar se tal ação a deixará satisfeita primeiramente. É amor próprio.

Não sou doutora, conhecida ou muito menos conhecedora das questões racionais e emocionais, só o que eu conheço é o meu dia a dia, conheço o meu redor e gosto de abrir esse leque imenso que é o apego emocional para poder falar. Tem tanta gente que entra em uns relacionamentos de cabeça, dão mergulhos profundos e muitas vezes não voltam a superfície para respirar. Porque os relacionamentos se tornam sufocantes. Amam tanto o próximo que esquecem de se amar antes de mais nada. Dependem tanto da opinião alheia que acaba perdendo o costume de dar sua própria opinião.

Complexo é abrir mão de algo que construiu com alguém e criar coragem para trilhar um novo caminho sozinha, mas não sabem que nada melhor do que a própria companhia. É chato falar:” Eu te amo, mas eu me amo mais.”, “eu te amo, mas acho que chegou a hora de ir embora.” , até porque não sabem por limites em certos relacionamentos  e não conseguimos dar aquele velho adeus.

Acho que no fundo é toda uma questão de querer ser feliz realmente, se colocar em primeiro lugar e querer construir sua própria felicidade. Queria essas pessoas soubessem que as vezes precisam deixar tudo pra trás por mais doloroso que seja e embarcar a caminho da felicidade.

O mês é de todos

large (2)

Tava pensando mais cedo como taxam tanto o mês de Junho como mês dos namorados, e é realmente porque tem uma data em especial que todos os apaixonados comemoram ainda mais com seus parceiros. Mas sabe o que mais eu pensei? O mês é de todos ora bolas, dos namorados, amantes, amigos, solteiros, casados e até viúvos devem comemorar porque já foram amados por alguém e já aprenderem sobre o amor próprio.

Ouvi um cara falar quem ama não deveria dar palpite no estado civil alheio, porque está sempre cego de amor. Tolice. Quem ama sabe abrir e fechar os olhos e enxergar todo seu redor de uma maneira diferente, talvez mais madura. Poderia não falar da solteirice porque hoje estou muito bem acompanhada e sinto meu coração preenchido por inteiro. Mas eu vejo ao redor o que se passa e aprendi bastante na minha época assim, e digo de coração que agora enxergando com outros olhos foi um bom momento da minha vida. Não a nada melhor do que o prazer da sua própria companhia, sei que é dificil muitas vezes sairmos sozinhos e nos curtirmos, mas vale a pena e todo mundo devia tentar.

Certa vez decidi que iria ao shopping sozinha comprar umas coisas para mim e comer sozinha. Pode parecer tolo, mas ali enxerguei o prazer em estar na minha própria companhia. Comprei um livro e decidi comer em um restaurante com milhares de mesa, com várias pessoas ao meu redor, me senti incomodada porque de primeiro instante temi os olhares. O que notei foi que deveria ter pessoas ao meu lado pensando na mesma forma que eu, foquei na minha comida e no meu livro. Terminei o almoço e fui sem pressa pegar o ônibus que me fazia correr todos os dias só para chegar logo em casa, não peguei o ônibus no horário que era de costume. Não me importei com a hora e aproveitei a paisagem.

O que quero explicar com essa falação toda é que todo dia é de todo mundo. Daqueles que amam a si e ao próximo, aqueles que amam sozinhos, daqueles que já amaram e deixaram de amar, daqueles que voltaram a amar, daqueles que amam antes de mais nada eles mesmos. Vamos viver cada dia e ser feliz com que temos, e se só tivermos amor nós temos tudo.

 

Saber falar é importante

large (86)

O poder da voz é importante na vida do ser humano, com o tempo você aprendi que abrir a boca e falar com que as pessoas entendam da forma com que você quis se expressar lhe caracteriza como um ser que sabe se comunicar bem. Acho que muita gente não segue um dos mandamos e não ama o próximo como a eles mesmos, tem faltado amor por aí. Tá faltando se por no lugar do outro pra tentar saber como é do outro lado.

Sabe me irrita o tipo de pessoas, na verdade tem me enojado estar ao lado de gente que não tem o filtro critico pra saber se comunicar com os outros, diz qualquer besteira e enche a mente alheia de besteiras. Eu não estou sabendo lidar, eu saio do lugar ou então mando eu engulo a seco, não sei conviver com gente que não sabe tratar o próximo. Me incomoda gente que tenta empurrar garganta abaixo um padrão de vida, um padrão de corpo, peso, altura, cor, raça ou qualquer padrão. Cara, a vida é tão despadronizada é cada do seu jeito e é muito bom assim.

Parece até bobagem vivermos em pleno séculos XXI e ainda existir pessoas socam estômagos alheios com palavras tão absurdas; “nossa como você está magrinha.”, “ainda não emagreceu?”. Queria dizer que isso e coisas além doem o estomago e o corpo inteiro, são uma grande surra na nossa auto estima e nosso ego, eles caem e parecem que nunca levantarão.Gente desse tipo deveria dar suas opiniões quando fossem solicitadas e olhe lá. Guardar pra si o comentário maldoso ninguém quer, o problema é porque a alegria dessas pessoas é espalhar infelicidade.

Aos 20 anos cheguei e só agora entendi o grande poder que temos em mãos, ou melhor na garganta, nossa voz e ver sua grandiosidade. Eu, como qualquer outra jovem, criança, adolescente ou qualquer pessoa que já sofreu com criticas abusivas devemos aprender a dizer: Chega! Quem manda no meu corpo sou eu!

Hoje eu me sinto mais do que aliviada e cansada disso tudo, aprendi a ignorar quando for necessário e falar quando precisar também, mas acima de tudo aprendi a ser feliz comigo mesma e se eu quiser mudar algo em mim vai ser pra minha felicidade, não pra fazer prevalecer vontade de mais ninguém. O importante é sermos fortes porque a vida vai lhe trazer mais do que pessoas com pensamentos imbecis pra te testar, ainda mais que a vida é muito mais do isso.

Vamos com calma

large (77)

Faz cinco dias que completei 20 anos e 2 meses, não se comemora esse tipo de coisa, mas hoje me vi cercada por esse pensamento. Parece que foi ontem que fiz 20, nem parece que já fazem dois meses que eu completei mais um verão. Ok, eu amo a primavera, mas meu mês é o mês do sol e calor enlouquecedor. Nesses saltos que a vida dá eu reparei que a juventude está além da estética física e corporal, ela domina o coração e mente de qualquer um que se deixe levar por essa prática mais saudável de ver a vida.

Sempre olhei o espelho e repetia :”Cresce menina, cresce logo.” E cresci, não espichei muito para os lados e nem para cima, estou na média. Na verdade muitos olham pra mim e me dão uma idade muito menor do que eu tenho. Admito que dependendo do meu humor no dia me incomoda um pouco, mas no mais eu nem ligo até porque sempre me disseram que eu penso como uma velha. Não uma velha retrograda e com uma mente quadrada, mas com um pensamento além do que minha idade indica alguém ter. É gozado porque eu me sinto uma nova velha, ou velha nova, o fato é que me sinto feliz em ter vinte e ter finalmente crescido. É verdade que a infância era muito boa, e que a adolescência foi bem divertida, mas eu tô afim de fazer a minha fase adulta ser espetacular.

Tem uma musica que toca em um dos meus filmes favoritos, e eu estou ouvindo enquanto escrevo e ela me faz mergulhar em uma imensidão de sentimentos e me dá uma coragem de viver o hoje, o amanhã e o que o futuro me reservar. Tudo acontece no tempo certo e eu vou chegar onde terei que chegar não importa onde seja, mas eu aceito. Vou com calma, agora os degraus são mais altos e eu não sei onde é o topo e talvez a escada  da vida seja infinita assim como crescer.

A questão dos quase 20

 ikp

Mais cedo li uma frase que dizia assim: “Talvez seja questão de tempo ou talvez o tempo já a questão.” Eis o questionamento. Botei uma velha música pra tocar e jurei que não iria fazer uma análise desse ano, ainda era cedo, ainda faltam 5 minutos para completar mais uma primeira, faltam 3 dias e isso me parece tão instável já que o tempo às vezes corre e as vezes parece deitar na rede e descansar pra vida. Daqui uns anos se me perguntarem qual o ano mais louco da minha vida com certeza vou berrar, 2015. Oh, ano terrivelmente estranho. Teve momentos que se eu tivesse um botãzinho apertaria até ele parar de funcionar, pra voltar no tempo e repetir sem parar, mas tem outros que se eu pudesse apagaria da minha memória. Acho que depois dos quinze tudo é mais rápido, tudo é mais intenso. Crescer é simplesmente a coisa mais difícil e dolorosa que tem, sim dói mais que um coração partido, porque ele um dia cicatriza e crescer é exatamente assustador, muita gente pode te dar a mão para subir os degraus da maturidade, mas sem equilíbrio próprio você desaba. Crescer é estranho, mas eu adorei, eu tô amando. Ok, que tem fases que quero minha mãe, ou meu quarto escuro e chorar ali até o mundo desabar, mas sabe a melhor parte? É quando você vai vendo que pode ser independente, que você consegue liderar sua vida muito bem, que você consegue passar uns dias sozinhas e não morre de fome, você pode chegar em casa em um horário que quando você tinha 15 seus já estariam loucos, bom eles continuam preocupados, mas entendem que faz parte e que você já tem idade suficiente de aproveitar até um pouquinho mais tarde já que na semana você madruga fazendo os trabalhos da faculdade. O tempo deve ser aproveitado, vivido, sonhado a todo custo porque ele é curto muitas vezes. Me olhei no espelho hoje e me vi cansada desses dois ultimos meses de tanta correria e sufuco da faculdade, mas vai deixar um saudadezinha lá no fundo já que estou concluindo mais etapa da vida adulta e agora o que tenho pra fazer? Uma festa pra organizar, um namorado pra encher de beijos, uma semana pra estudar mais um pouquinho e mais um bocado de sonhos pra listar e botar em prática. Bom, ainda falta muita coisa. Daqui para os 20 ainda me falta muita coisa.

Sempre fica

nok

Mais cedo tive uma vontade repentina de redecorar meu quarto, tirei tudo do lugar e deixei as paredes, as prateleiras e todo resto respirar um pouco. Guardei as coisas que meus olhos já tinham cansado de ver e fui em busca de (velhos)novos objetos para deixar perto de mim e comecei a me deparar com uma montanha de pessoas em forma de presentes, objetos e até bilhetes. Percebi que tanta gente já tinha passado por aqui, feito uma visita e nunca mais voltou, mas deixou uma parte delas comigo. Sempre foi muito doloroso para mim aceitar que certas amizades já não davam mais tão certo, que certos amores não duraria mais, mas é quando a gente cresce realmente que percebemos que certas passagens fazem parte e que certas pessoas não vão ficar com você pra sempre. Eu não vou dizer que não acredito no para sempre, até porque acho que ele tem várias vertentes e que sim pode acontecer, então pense como quiser, mas acredite tem gente que se foi, mas ainda vive aqui comigo.

Tem gente que vai embora para outra cidade, para outra escola, para outra país e até para outra dimensão, mas é inevitável dizer que ela não vive mais em mim, pode até adormecer por um tempo, mas em algum momento, pode ser até aquele que encontrei uma pedrinha dos signos que uma velha amiga me deu faz tempo, me fez lembrar dela e dos papos malucos de garotinhas que tínhamos juntas. As vezes dói crescer e abandonar uma construção que você fez por tanto tempo e jurou que seria ali que você ficaria pra sempre, mas com o tempo você aprende que sara a ferida e que você está até pronta para que surjam novas cicatrizes ali que te façam até esquecer por um tempo da primeira que surgiu.

Eu tô meia nostálgica em meio a tantas lembranças de uns anos tão bons na minha vida, coloquei pra tocar um cd que ganhei de presente de outra amiga e percebi que sou hoje um montinho de coisas que já eram minhas, mas um pouquinho de coisas de gente que passou pela minha vida e me deixou algo, uma lição de vida, um cd, um abraço de urso, uma idealização sobre o mundo, um desenho rabiscado no fundo do meu caderno e todas as coisas que eu não imaginava ter sido deixado por alguém na vida de outra.

Eu sei que quando alguém que gostamos muito resolve nos deixar lamentamos bastante, mas abra bem os olhos e perceba que sempre ficará algo dela em você e ficará algo de você nela, eu tenho certeza.